Rádio Santa Cruz - FM

PARÁ DE MINAS EM DESTAQUE


Revendedoras de automóveis registram aquecimento nas vendas

24/08/2020

Há 0 comentários para essa notícia.

Highslide JS

Com a flexibilização nas restrições de atividades econômicas em boa parte do país, especialmente nos grandes centros, a economia nacional vai recuperando o fôlego perdido no primeiro semestre quando o novo coronavírus chegou ao Brasil.

A pandemia pegou a todos de surpresa e, para muitos segmentos, não foi possível se preparar para o tombo provocado pelo vírus. A onda de infecção tem variado entre os estados, mas, no geral, governos adotam medidas menos restritivas, de olho na recuperação da atividade econômica.

Não é diferente na venda de veículos. Após um 2019 muito lucrativo, com alta tanto na comercialização de novos quanto de seminovos, o setor iniciou 2020 com boas expectativas, mas não escapou dos reflexos negativos da pandemia de covid-19. 

A suspensão de serviços não essenciais, a perda de emprego e as incertezas do primeiro semestre resultaram em queda brusca na quantidade de negócios fechados. A situação começou a melhorar a partir de junho e, agora, aparentemente, está se normalizando pelo país.

Prova disso são os dados da Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto) de que, em julho, o volume de vendas foi 52% maior do que o mês anterior. Outro indicativo é a pesquisa da InstaCarro, plataforma que realiza intermediação no comércio de veículos.

O estudo apontou que, em junho, as vendas saltaram 66% na comparação com maio. Em Pará de Minas, o JM apurou junto a uma das principais agências da cidade, a Macarrão Automóveis, que o mercado está aquecido. Quem traz mais detalhes é o vendedor Sérgio Paulino.

No entanto, nem tudo são flores para o setor. Apesar das boas vendas, Sérgio Paulino destacou que as agências têm enfrentado um problema: a falta de veículos para repor o estoque.

Essa situação atinge não apenas o mercado de automóveis, mas também o de motocicletas. Paulo Marinho, corretor de imóveis, está há um bom tempo procurando um modelo para comprar, mas não acha. 
Ele acredita que o desequilíbrio entre oferta e demanda e a própria pandemia são fatores essenciais para essa realidade.

No mercado, você sabe que quando há esse desequilíbrio entre oferta e demanda, automaticamente o preço final do produto sofrerá reajuste, para mais ou menos. Com a nova realidade, os valores tiveram leve evolução, segundo mostrou um levantamento da OLX, plataforma de compra e venda.

Segundo o estudo, cresceu a busca por carros seminovos de até 3 anos de uso, o que levou ao aumento nos preços em junho em relação a média de janeiro em fevereiro. De acordo com os dados, a procura por seminovos com 1 a 3 anos de uso teve alta de 21%, enquanto as vendas cresceram 34% e o preço teve reajuste de 5%. No ranking geral, Gol, Palio e Uno se destacam entre os mais anunciados, procurados e vendidos na plataforma desde 2018.

Fotos: Amilton Maciel/Rádio Santa Cruz FM




Clique nas fotos para ampliar


Veja também



Início  213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 Fim




Seja o primeiro a comentar

RECEBA NOVIDADES

Cadastre-se e Receba no seu email as últimas novidades do mundo contábil.

Siga-nos

© Copyright - 2018 - Todos os direitos reservados - Atualizações Rádio Santa Cruz FM. Desenvolvido por:Agência Treis