Rádio Santa Cruz - FM

PARÁ DE MINAS EM DESTAQUE


Testemunha conta como foi a queda do helicóptero no Aeroporto Arnauld Marinho ontem: acidente assustou a vizinhança

03/04/2024

Há 0 comentários para essa notícia.

Highslide JS

A Escola de Pilotagem EFAI, com sede em Contagem, divulgou nota ontem à tarde sobre a queda de um helicóptero de sua propriedade no Aeroporto Municipal de Pará de Minas, em incidente ocorrido por volta das 10h da manhã.

A manifestação da empresa já havia sido antecipada pelo instrutor chefe, comandante Leandro Deccache. A EFAI lamentou o incidente e informou que está colaborando com as autoridades na investigação das causas. A empresa também ressaltou que a aeronave estava em dia com a manutenção e que o piloto era experiente.O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) também se manifestou.

Em nota, o órgão informou que os agentes do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, que é o órgão regional subordinado, irá realizar a ação inicial da ocorrência.

A realização dela consiste na utilização de técnicas específicas, conduzidas por pessoal qualificado e credenciado que realiza a coleta e a confirmação de dados, a preservação dos elementos, a verificação inicial dos danos causados à aeronave, ou pela aeronave, e o levantamento de outras informações necessárias à investigação.

O Cenipa informou também que a “conclusão da investigação terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade da ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os possíveis fatores contribuintes”.

Por aqui, o Corpo de Bombeiros registrou a ocorrência como pouso forçado. A corporação foi acionada mais de uma hora depois do incidente, enviando uma unidade de resgate ao local.

Já no meio da tarde chegaram a Pará de Minas alguns agentes do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa 3), órgão responsável pela investigação do caso. No entanto, eles não liberaram informações.

A presença deles no aeroporto foi acompanhada por pilotos, mecânicos e outros profissionais, mas ninguém se manifestou. No entanto, o Jornal da Manhã conseguiu apurar parte das circunstâncias do acidente com uma testemunha. 

A dona de casa Valéria Aparecida da Silva, moradora na Avenida Nossa Senhora da Piedade, estava na cozinha de casa, quando viu a queda do helicóptero:

Além do susto, Valéria Silva disse que no bairro Santos Dumont o medo de acidentes sempre muito grande e aumentou com o fechamento do Aeroporto Carlos Prates, em Belo Horizonte, já que Pará de Minas recebeu algumas oficinas mecânicas de aviação:

O helicóptero que caiu é um mono turbina Esquilo AS350, que tocou o chão com a pá da hélice antes de tombar na parte gramada do aeródromo.  No interior dele estavam pessoas ligadas à Escola de Aviação, mas ninguém se feriu.

Esse modelo de helicóptero tem capacidade para seis passageiros e um piloto. Geralmente ele é utilizado para transporte executivo e de passageiros, ou então transporte médico e de carga externa, com limite de 1.160 quilos.

A EFAI só tem uma unidade desse modelo, que é utilizado para treinos de habilitação e treinamentos mais avançados. 

Esta foi a segunda queda de helicóptero registrada no Aeroporto Arnauld Marinho em menos de uma semana. A primeira ocorrência aconteceu no dia 27 de março, quando uma aeronave modelo R66 caiu durante a decolagem. O piloto e o proprietário saíram ilesos.

Foto - Reprodução Redes Sociais





Veja também



 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Fim




Seja o primeiro a comentar

RECEBA NOVIDADES

Cadastre-se e Receba no seu email as últimas novidades do mundo contábil.

Siga-nos

© Copyright - 2018 - Todos os direitos reservados - Atualizações Rádio Santa Cruz FM. Desenvolvido por:Agência Treis