Rádio Santa Cruz - FM

PARÁ DE MINAS EM DESTAQUE


Pará de Minas receberá hoje mais 3.720 doses da vacina anti-covid

06/04/2021

Há 0 comentários para essa notícia.

Highslide JS

Pará de Minas registrou mais 64 diagnósticos de covid durante o feriadão. A informação consta no novo boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde. Agora são 2.692 infectados, sendo que 92% já estão recuperados.

Os acompanhamentos domiciliares caíram para 85. Também houve baixa no número de internações – agora são 16. Já o número de óbitos passou para 89. Três paraminenses morreram de covid no fim de semana, todas mulheres – uma de 57 anos, outra de 63 e uma de 78 anos. Outras duas mortes estão sendo investigadas.

O Hospital Nossa Senhora da Conceição também confirmou mais duas mortes de pacientes de Pitangui e Formiga. A taxa de ocupação continua elevada na ala de tratamento dos pacientes infectados pela covid.

Na UTI, 90% dos leitos estão ocupados, sendo 13 pacientes de Pará de Minas e 5 de outros municípios. Já nos leitos clínicos, a taxa de ocupação é de 86%, sendo 17 de Pará de Minas e 14 de outros municípios.

E a campanha de vacinação anti-covid continua em Pará de Minas, hoje somente na zona rural, com a primeira dose voltada para idosos entre 70 e 79 anos. A vacinação começou às 8h em Sobrado e Ascensão. Às 8h30 será a vez de Bom Sucesso, 9h em Paivas e Bom Jesus, 9h30 em Caetano Preto e às 10h30 em Tavares. Amanhã será a vez das comunidades de Guardas, Penhas e Paraíso. 

A Superintendência Regional de Saúde recebeu ontem a 11ª remessa da vacina contra o coronavírus. Ao todo, serão distribuídas para as 53 cidades do Centro-Oeste 57.030 doses de Coronavac e Astrazeneca.

Desse total, Pará de Minas receberá 3.720 ampolas que serão aplicadas como segunda dose nos idosos entre 70 a 79 anos. Já para o público entre 65 e 69 anos, será a vez da primeira dose. A Secretaria de Saúde ainda não divulgou as datas da nova fase da imunização.

E o Ministério da Saúde já se deu conta que a chegada da temporada da gripe será um complicador para a campanha nacional de enfrentamento à covid. Além de gerar situações de coinfecções por mais de um vírus, ela comprometerá a capacidade brasileira de produção de imunizantes contra a covid.

Para atender ao calendário de entrega de vacinas da gripe, o Instituto Butantan já sabe que utilizará apenas uma de suas linhas de produção agora em abril para fabricar a Coronavac.

A entrega do imunizante chinês cairá de 22 milhões para 10 milhões. A partir da semana que vem, a população será convocada a se vacinar contra a gripe e orientada a manter um intervalo de 14 dias entre o imunizante e qualquer das doses de vacina contra a covid.

Foto: Arquivo Rádio Santa Cruz FM




Veja também



 1 2 3 4 5 6 Fim


RECEBA NOVIDADES

Cadastre-se e Receba no seu email as últimas novidades do mundo contábil.

Siga-nos

© Copyright - 2018 - Todos os direitos reservados - Atualizações Rádio Santa Cruz FM. Desenvolvido por:Agência Treis